Análise Técnica por Fausto de Arruda Botelho
 


São Paulo, 1 de Março de 2006

O Bovespa deve continuar a subir mais 25%, nos próximos meses.
Por Fausto de Arruda Botelho


Reprodução permitida desde que integral.
Veja aqui a análise anterior de 02/08/2005

A análise resumida
Os 3 movimentos de alta de 1991 a 1997 completaram uma grande tendência de alta que foi corrigida com 2 movimentos de baixa de 1997 a 2002, completando um ciclo. A alta que começou em outubro de 2002 é um novo ciclo. Neste novo ciclo tivemos um primeiro movimento de alta que foi de out/2002 a jan/2004 e estamos agora no segundo movimento de alta (Gráfico 1).

A análise se baseava no fato de que não tínhamos à época, como não temos agora, qualquer razão para acreditar que este segundo movimento de alta será menor em amplitude do que o movimento que o precedeu (out/2002 a jan/2004) já que o primeiro ocorreu na expectativa e este ocorre nos fatos reais de digamos "responsabilidade econômica". A análise técnica mostra que movimentos de uma tendência costumam ter a mesma amplitude e ainda que o segundo movimento de uma tendência, costuma ser maior do que o primeiro, já que ocorre, como agora, não na expectativa como o primeiro mas na conhecida melhora da economia.

Gráfico 1 (escala em Reais indexado em dolar)

Em sendo igual ao primeiro movimento de alta, esse segundo movimento iniciado em maio 2006 está nos levando, para os R$ 49.000 ou, no dolar de ontem, US$23.000 (*)

(*) - Nota do autor: Devido ao fato de que o gráfico mencionado é corrigido pelo Dólar Comercial, o valor de 49.000 da previsão acima refere-se às cotações de hoje dessa moeda. Caso o Dólar suba, esse valor irá subir e vice-versa. A curva do gráfico acima entretanto ficará inalterada mudando apenas os valores da escala.

A análise está portanto intacta (Gráfico 2), o Índice Bovespa já subiu 60% (de 2/08/2005 a ontem) e deverá subir mais 25% a partir do fechamento de ontem em minha opinião. Quanto ao prazo, que havia tentativamente previsto para o início de 2006, pode-se notar no gráfico 2 que a inclinação da tendência do segundo movimento está mais branda do que a do primeiro, provavelmente motivada pelos problemas políticos que em minha opinião "seguraram" um pouco este segundo movimento de alta mas no final das contas o prazo em que devemos chegar lá alterou muito pouco, coforme abaixo:

Gráfico 2 (escala em Reais indexado em dolar)

 

O fator tempo. Quando chegará lá?

Em termos de prazo, ninguém melhor do que o próprio Índice Bovespa para nos dizer como ele tem oscilado ultimamente, para que possamos ter idéia de como irá oscilar daqui para frente.

No gráfico 2 acima pegamos a história regressa do Bovespa bem próxima que está marcada com uma linha verde e que foi a oscilação correspondente ao final da alta do primeiro movimento ocorrida no final de 2003. No mesmo gráfico 2, projetamos esta alta a partir do final da última acumulação, de modo que as duas retas verdes claras são idênticas pois significam uma mesma variação percentual, num mesmo período de tempo.

No gráfico 3 abaixo vemos a reta verde projetando o que seria a oscilação futura do Índice Bovespa caso o final deste segundo movimento fosse idêntico ao do primeiro movimento e podemos constatar que chegaríamos aos 49.000 pontos no final da reta vermelha. Olhando em baixo no gráfico 3 vemos que a reta vermelha projetada a partir de primeiro de março de 2005 avança até começo de abril que é quando acreditamos que os 49.000 pontos deverão ser atingidos ou seja em meados do próximo mes de abril.

Para os que acreditam que a reta verde clara que usei para projetar o futuro é muito otimista, observem o gráfico 1 onde podem ser encontradas mais de 50 oscilações iguais a da reta verde. Isto nos mostra que a reta verde é uma aposta bem conservadora, já que retrata exatamente a maneira como o Índice Bovespa tem oscilado, com uma frequência enorme, nos últimos 15 anos.

Gráfico 3 (escala em Reais indexado em dolar)

Bom primeiro semestre e boa sorte!

Voltarei quando tivermos novos importantes fatores técnicos e com certeza, se Deus quiser, quando achar que chegamos no topo deste segundo movimento.

 

 

Fausto de Arruda Botelho CFTe; CNPI
Certified Financial Technician – IFTA
Certificado Nacional de Profissionais de Investimento - registrado na CVM
Diretor Geral da Enfoque Informações Financeiras Ltda. (Enfoque).

Em conformidade com as disposições da Instrução CVM nº 388, eu Fausto de Arruda Botelho, analista de investimento responsável pela elaboração deste relatório declaro que:

  • 1. As análises e recomendações refletem única e exclusivamente minhas opiniões pessoais, às quais foram realizadas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à (Enfoque).
  • 2. Não mantenho vínculo com qualquer pessoa natural que atue no âmbito das companhias cujos valores mobiliiários foram alvo de análise neste Relatório.
  • 3. A Enfoque não administra fundos, carteiras e clubes de investimentos
  • 4. A Enfoque não possui participação acionária direta ou indireta, igual ou superior a 1% (um por cento) do capital social de quaisquer das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise neste relatório.
  • 5. A Enfoque não está envolvida  na aquisição , alienação ou intermediação de valores mobiliários objeto de análise neste relatório.
  • 6. Não sou titular, direta ou indiretamente, de valores mobiliários de emissão da(s) companhia(s) objeto da análise neste Relatório, que representem 5% (cinco por cento) ou mais de meu patrimônio pessoal, e não estou envolvido na aquisição, alienação e intermediação de tais valores mobiliários no mercado.
  • 7. Nem eu nem a Enfoque recebemos remuneração por serviços prestados e não temos relações comerciais com qualquer das companhias cujos valores mobiliários foram alvo da análise neste relatório, ou pessoa natural ou pessoa jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse desta(s) companhia(s).
  • 8. Minha remuneração não está, atrelada à precificação de quaisquer dos valores mobiliários de emissão da(s) companhia(s) objeto de análise neste Relatório, nem às eventuais receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela Enfoque com esta(s) companhia(s).